Pergunta do ouvinte: Como eu posso melhorar o meu inglês?


É difícil dar conselhos sem saber mais sobre você. Entretanto eu vou dar algumas dicas de forma geral. O que pode ser interessante para outros estudantes.

Dica 1

Seja claro a respeito do porquê você estuda inglês. Você precisa para o trabalho? Para ajudar a conseguir um emprego (veja um simulado de entrevista em inglês)? Para se comunicar com falantes nativos? Para ajudar você nos estudos?

Dica 2

Qual nível você deseja atingir? Você quer ser bom na compreensão… leitura… escrita…

Dica 3

Tenha uma imagem clara de si quando tiver alcançado a máxima proficiência, ou seja, a tão sonhada fluência. O que vê? O que você ouve? Como você se sente?

Dica 4

Matricule-se em um bom curso, se não for possível, crie situações onde você poderá usar o inglês. Procure alguém que lhe dê suporte, pode ser um amigo que domina o idioma ou um professor particular.

read more…

Advertisements

O que a gíria “BIRD BRAIN” quer dizer?


BIRD BRAIN
[idiota; imbecil]

  • bird-brainYou’re such a bird brain!
  • Você é tão imbecil!

Usa-se também o adjetivo “BIRD-BRAINED”:

  • A bird-brained idea.
  • Uma ideia idiota.

Cf. Gírias: FATHEAD
Cf. Como se diz “babaca” em inglês?
Cf. Qual é a tradução de “MORON”?
Cf. Gírias: WALLY

Referência: “Modern Slang – Easy Way” de Jack Scholes, Disal Editora, 2005. Leia a resenha.

Classes of Determiners – Grammar


There are several classes of determiners:

Definite and Indefinite articles
the, a, an

Demonstratives
this, that, these, those

Possessives
my, your, his, her, its, our, their

Quantifiers
a few, a little, much, many, a lot of, most, some, any, enough, etc.

Numbers
one, ten, thirty, etc.

Distributives
all, both, half, either, neither, each, every

Difference words
other, another

Question words
Which, what, whose

Defining words
which, whose

The following words are pre-determiners. They go before determiners, such as articles: such and what, half, rather, quite

read more…

8 expressões que Friends eternizou


FriendsComo muitas pessoas, posso dizer que aprendi inglês, pratiquei e me diverti muito com o seriado Friends. E hoje, como professora, assisto, again and again (repetidas vezes), os episódios das 10 temporadas com um olhar mais “didático”, pensando em como posso aproveitá-los em aulas.

Muitas expressões de Friends tornaram-se clássicas, como “We were on a break” (do Ross, para se referir ao fim conturbado de sua relação com Rachel, na terceira temporada); “How you doing?” (cantada padrão do Joey); “Smelly cat” (título da “clássica” música da Phoebe); “Joey doesn’t share food!!” e outras.

Em suas 10 temporadas, com total de 236 episódios, a série possui várias outras expressões da língua inglesa, bem interessantes de ser descobertas pelos estudantes de inglês. Eu selecionei aquelas que não possuem uma tradução literal, que devem ser entendidas pelo seu sentido – e essas são sempre as mais desafiadoras – em minha opinião.

Elenco de Friends

1 – “What a pickle!”

[T10 E12] Quem fala: Mônica (conversando com Phoebe sobre o casamento da última).

Pickle significa picles. Os “mais antigos”, como eu, devem se lembrar da expressão “Que pepino!” (ou, ainda no reino dos vegetais, “que abacaxi!”) para se referir a um problema, algo aparentemente sem solução. Troque pepino por picles e pronto: “What a pickle!” [Que problemão!].

2 – “Potato, potato…”

[T7 E5] Quem fala: Phoebe (conversando com Ross, no Central Perk).

Aqui a brincadeira fica por conta da diferença de pronúncia. A primeira potato pronunciando-se “poteito”, e a segunda pronunciando-se “potato”, mais ou menos. A expressão significa “dar no mesmo”, “tanto faz”, com um tom irônico. Por exemplo, se alguém te diz, “Eu não sou baixa, sou apenas verticalmente prejudicada” (é algo que eu costumo dizer), a outra pessoa pode te olhar com ar de escárnio e dizer “potato, potato…”.

3 – “Candy in the sky”

[T5 E6] Quem fala: Ross (em seu apartamento, falando sobre casamento).

Assim que entendi o significado dessa expressão, outra veio à minha mente: “bed of roses”. Ou seja, “uma maravilha”, “perfeito”. Então para dizer “nem tudo é uma maravilha”, em inglês, poderíamos usar “not everything is candy in the sky”? Até poderíamos, mas a expressão é tão pouco utilizada, que uma opção melhor seria “not everything is a bed of roses” que é mais comum, mais conhecida.

4 – “Quit yanking me”

[T3 E1] Quem fala: Joey (conversando com Chandler, sobre a Janice).

Essa é uma expressão bastante coloquial. É próxima do significado de “Stop messing with me”, ou, em português, “Pare de me zoar!”.

5 – “I’m riding in the alimony pony”

[T4 E15] Quem fala: Janice.

Literalmente, “estou andando no pônei da pensão”. Estranho, não? Alimony é pensão alimentícia. No episódio, Janice acabara de se divorciar e estava feliz da vida. Estava “curtindo viver de pensão”, “aproveitando a vida de pensão”.

6 – “Too soon, too shmoon”

[T4 E15] Quem fala: Janice (de novo!), no Central Perk com Chandler.

“Você não acha que é muito cedo?!”, “Ah, que muito cedo que nada!!”. É com esse sentido que a expressão “too soon, too shmoon” foi usada: contrariar a ideia de que é muito cedo para fazer algo. Ela é também utilizada para ênfase. Neste caso, para dizer que é “realmente muito cedo” para fazer alguma coisa.

7 – “I don’t know you from Adam”

[T1 E13] Quem fala: o namorado da Phoebe (analisando o Chandler no Central Perk).

A ideia é “Não sei nada sobre você”, “não te conheço nem um pouco”. Mais uma que deixa os curiosos de cabelo em pé! Por que “Adam”?!? Aparentemente ela é confusa até para os próprios falantes da língua inglesa. De acordo com o site World Wide Words (uma das poucas referências mais detalhadas sobre a expressão) ela foi registrada, pela primeira vez, em um processo judicial em Londres, mas provavelmente é mais antiga ainda, sem uma explicação do porquê do nome Adam. Algumas pessoas dizem que o Adam é o Adão, da Bíblia. E outras, ainda, dizem que é um simples nome, que poderia ser qualquer outro. O mistério continua… e o uso da expressão também.

8 – “Throw caution to the wind”

[T1 E21] Quem fala: Ross (quando analisa a fatura de cartão de crédito da Mônica).

Você conhece uma pessoa reckless? Reckless é imprudente, negligente, ou seja, uma pessoa que não pensa muito, não se preocupa com possíveis consequências negativas. Ela “jogou a precaução ao vento”, tradução literal de “threw caution to the wind”. Se fôssemos adaptar, poderíamos dizer “não está nem aí para responsabilidade”.

Elenco de Friends

Decifrando expressões

Quando ouvi essas expressões pela primeira vez, não sabia o que eram. Ouvia, anotava correndo, às vezes escrevendo as palavras de qualquer jeito, e depois ia pesquisar. Aprendi – e ainda aprendo – muitas palavras e expressões dessa forma, e com Friends então, nem se fala…

Aliás, “decifrar” expressões, vocabulário, e por que não, até estruturas semânticas e gramaticais em séries e filmes é algo muito divertido. É bom para treinar Compreensão Auditiva e Escrita.

É possível fazer isso com qualquer seriado e filme, mas acredito que funcione melhor com aqueles que nós gostamos muito, sabe aqueles que assistimos cinco, dez vezes e nunca deixamos de apreciar? Porque embora algumas coisas possam ser descobertas logo de cara, é com a repetição que acabamos aprendendo e gravando informações melhor.

Quando é aquele episódio, que você já assistiu tantas vezes que quase decorou, é mais fácil focar a atenção em palavras e expressões especificamente. Também é melhor fazer isso sem legendas, claro, ou até com as legendas presentes, mas em inglês. Neste caso já não se pratica tanto a Compreensão Auditiva, mas não deixa de ser um bom trabalho para descobrir novo vocabulário ou para ver estruturas aprendidas dentro de diálogos entre nativos.

Este assunto é bastante amplo, e eu quis apenas trazer um pouco deste universo tão vasto de Friends. Meu objetivo não foi tentar apresentar boas traduções – que isso fique claro –, mas sim mostrar como é interessante e divertido descobrir expressões, tanto comuns quanto mais “estranhas” e com isso, enriquecer o vocabulário da língua inglesa.

Elenco de friends: último episódio

Bônus: Indicação da equipe de edição

Se você também é fã do seriado Friends não pode perder a edição especial do Canal Nostalgia. São mais de 52 minutos com curiosidades sobre a série. Assista e depois deixe o seu comentário aqui no post.

Se você recebeu esta dica por email e não conseguiu ver o vídeo acima clique aqui para assistir.

Sobre a Autora: Thaís C. Casson é professora de inglês há 12 anos, tradutora há 8. Mestre em Letras pela Universidade de São Paulo. Apaixonada por idiomas em geral, com especial destaque para o inglês, alemão e português. E curiosa… muito, muito curiosa!

Enviar comentáriosAcessar versão online

IF AND THE CONDITIONAL


In this section you will find information on sentences containing the word ‘if’, the use of conditional tenses, and the ‘unreal past’, that is, when we use a past tense but we are not actually referring to past time.

1. The ‘zero’ conditional, where the tense in both parts of the sentence is the simple present:

IF’ CLAUSE MAIN CLAUSE
If + simple present
If you heat ice
If it rains
simple present
it melts.
you get wet

In these sentences, the time is now or always and the situation is real and possible. They are often used to refer to general truths.

read more…

7 out of 10 Paulistanos Believe Protests do More Harm than Good


With drivers and cashiers of the city’s buses now on strike, the attitude of São Paulo residents towards protest in general seems to be changing.

For every 10 residents, 7 believe that protests do more harm than good, whether for themselves as individuals (69%) or for society in general (73%).

These are high figures. No previous survey has reflected such a critical view. However, a slim majority (52%) is still in favor of the protests.

The figures are from a Datafolha survey carried out in São Paulo yesterday, the first day of the bus drivers’ strike. The strike has caused widespread disruption to the city’s transport system.

Given the sample size, the latest results make for interesting comparison with two surveys in 2013: one in June, shortly after the explosion of protests that swept Brazil, and another in September.

On both previous occasions, popular support for the protests was much higher. In June, 89% were in favor, while in September the figure stood at 74%.

However, there are some important differences between last June’s protests that those that began on Tuesday.

read more…

FORMING THE COMPARATIVE AND SUPERLATIVE


Using the comparative of adjectives in English is quite easy once you have understood the few simple rules that govern them.

Below you will find the rules with examples for each condition.

If you are not sure what a syllable or a consonant is – have a look here.

 

big, bigger, biggest

 

Rules

Number of syllables Comparative Superlative (see rule)
one syllable + -er + -est
tall taller tallest
one syllable with the spelling consonant + single vowel + consonant: double the final consonant:
fat fatter fattest
big bigger biggest
sad sadder saddest
Number of syllables Comparative Superlative
two syllables + -er OR more + adj + -est OR most + adj
ending in: -y, -ly, -ow
ending in: -le, -er or -ure
these common adjectives – handsome, polite, pleasant, common, quiet
happy happier/ more happy happiest/ most happy
yellow yellower/ more yellow yellowest/ most yellow
simple simpler/ more simple simplest/ most simple
tender tenderer/ more tender tenderest/ most tender
If you are not sure, use MORE + OR MOST +
Note: Adjectives ending in ‘-y’ like happy, pretty, busy, sunny, lucky etc:. replace the -y with –ier or iest in the comparative and superlative form
busy busier busiest

read more…