20 Places To See Before You Die: The Ultimate Travel Bucket List


Places To See Before You Die — No. 19 Sydney Opera House (Australia)

Sydney Opera House (Australia) Sydney Opera House (Australia) Reuters

What do you get when you mix a handful of orange peels, a bushel of palm fronds and a Maya temple? If you’re Danish architect Jørn Utzon, you dream up an opera house that will, almost single-handedly, turn a faraway city into a global capital. The Sydney Opera House is a landmark on the city skyline, a lighthouse for ferries entering the harbor, a projection screen for Sydney’s myriad festivals and a barometer of global artistic talent. Utzon’s dream building is many things, but above all, it’s an architectural marvel that was built well ahead of its time, far ahead of the available technology, and one that changed the image of an entire country.

Places To See Before You Die — No. 18 Easter Island (Chile)

Easter Island (Chile)Easter Island (Chile) Reuters

It’s one of the most remote inhabited islands in the world, boasts 887 monolithic stone “heads” and is a cautionary tale of the effects of overpopulation and depletion of resources. Easter Island could easily evoke the inner mythbuster in even the most empty-headed of visitors.  Within its vast open-air museum of archaeological marvels, perhaps nothing is more famous than the mysterious moai, which were transported throughout the island from a single quarry site using an as-yet unknown method that has left historians scratching their heads for decades. Known alternatively as Rapa Nui or Isla de Pascua, this triangular speck in the middle of the Pacific Ocean is as beguiling a place as you will find anywhere on earth.

Places To See Before You Die — No. 17 Berlin Wall (Germany)

Berlin Wall (Germany) Berlin Wall (Germany) Reuters

The Berlin Wall was the setting for one of the most defining moments of living memory when, on Nov. 9, 1989, it “fell” after nearly three decades dividing Germany into East and West. At least 136 people died trying to cross it between 1961 and 1989, and the barrier is remembered today more for what it was than what it is. Presently, just two sizable sections remain as memorials: the Bernauer Strasse section in the city’s north, which acts as an exhibition about city life in the time of the Berlin Wall, and the East Side Gallery, which is full off colorful murals, including the famous Fraternal Kiss, depicting Soviet leader Leonid Brezhnev smooching Erich Honecker, his East German counterpart.

read more…

Saiba Mais: Como tirar seu visto para o Canadá


O visto canadense é necessário para todos os brasileiros que desejam visitar o país e deve ser solicitado com uma antecedência mínima de seis semanas. A primeira diferença com relação ao visto americano, com o qual estamos mais habituados, é que a duração é bem menor: geralmente de seis meses apenas. O processo de emissão é bastante simples e a taxa de rejeição é bem pequena – menos de 5% dos pedidos de visto são negados. Para te ajudar a obter seu visto, o Melhores Destinos preparou este passo a passo com as principais informações e links. Acompanhe:

Leia mais

Saiba como: Visto Irlanda


Podemos começar com a boa notícia: para pousar na Irlanda, o cidadão  brasileiro não necessita aplicar para nenhum visto prévio, é chegar no país  tendo nas mãos: passagem de volta, passaporte válido por no mínimo seis meses,  seguro viagem, comprovação de dinheiro para se manter durante a viagem, além de  reserva em hotel  ou carta convite do local onde ficará durante a visita.  Estes são os  requerimentos  básicos para todas as opções de vistos aplicáveis para  brasileiros, o que determinará o tipo de visto, ou mesmo o tempo de permanência  no país é o proposito da viagem: se a turismo, estudos ou trabalho. E  é deles que vamos falar por aqui! 

 

Turista – (até 90 dias)

Como turista você  tem permissão de permanecer no país o prazo máximo de 90 dias. Sendo que,  durante este período você não possui o direito de trabalho. Caso possua  todos os requerimentos básicos citados no primeiro parágrafo, você terá o seu  passaporte carimbado com o visto de 90 dias. Em situações onde, o visitante não  possui todos os requerimentos, pode acontecer de ter limitação no tempo de  permanência no país. Como aconteceu com um de nossos leitores, que desembarcou  na Irlanda sem reserva em hotel ou mesmo passagem de volta. Quando questionado  sobre o tempo que pretendia ficar na Irlanda, ele disse “cinco dias” e o visto  foi carimbado exatamente para cinco dias. Vale ressaltar ainda que  não é possível renovação do visto de turista, e uma vez vencido o  prazo, caso o cidadão pretenda ficar mais tempo, precisará  sair do país e  entrar novamente, conseguindo assim outro visto e tendo que comprovar tudo  novamente.

Estudante (Stamp 2) – O mais  procura pelos E-Dubliners!

O visto de estudante, o famoso Stamp 2 é direcionado para aqueles que pretendem passar  mais de seis meses no país tendo como propósito estudos. Diferentemente do visto  de turismo, neste caso, o estudante poderá trabalhar 20h durante o período  de estudos e 40h durante  às férias. Para se enquadrar nesta categoria  de visto e necessário se matricular em um curso com duração mínima de 25  semanas. Neste caso, além dos requerimentos básicos e preciso apresentar a  carta de matrícula da escola onde irá estudar. Inicialmente o oficial de dará um  visto temporário de um mês para que você tenha tempo para providenciar os  demais itens necessários ao candidato a estudante no país, comprovando-se assim  que você é um estudante genuino. Esses documentos incluem:
– Carta da escola, com curso de carga mínima semanal de 15h/aula por  semana
– Ter seguro governamental ou médico privado de uma empresa estabelecida na  Irlanda
– 3000 euros comprovados em extrato de uma conta em banco irlandês
– Comprovação de endereço
PPS
– O valor de 300 euros pelo registro GNIB (que pode ser pago com cartão de crédito/débito ou por  boleto bancário)

Uma vez que você tenha organizado todos  esses documentos é hora de ir à imigração e solicitar o visto  definitivo de um ano, pegar seu cartão de registro, o GNIB e ser feliz!

 

Estudante  (Stamp  2A) – Até seis meses
O visto de estudante Stamp 2A, nada mais é que uma versão intermediária  entre o visto de turista e o de estudante, sendo que neste caso a permanência  varia entre três a seis meses. Neste caso, além dos requerimentos básicos  é necessário apresentar a carta de matrícula da escola, além da comprovação  de 500 euros mensais, para cada mês de permanência no país. Com ele, o estudante  não terá permissão de trabalho. Não será necessário, por exemplo, abertura de  conta de conta bancária.

Leia mais: http://www.e-dublin.com.br/vistos-na-irlanda/#ixzz2uXQfGKDK Follow us: @edublin on Twitter | edublinblog on Facebook

Como usar Enough e Too em inglês?


Nesta nossa dica de gramática, vamos explicar as palavras “too” e “enough” e ajudá-lo a utilizá-las corretamente na hora de se comunicar em inglês. Você já deve saber que “too” é frequentemente usado para se dizer “também”, porém, hoje, não vamos falar sobre isso. O objetivo aqui agora é abordar “too” quando seu significado é “demais”, “muito”, no sentido de “em excesso”. Quanto a “enough”, cujo significado é “suficiente”, vamos mostrar maneiras úteis e práticas de utilização, que podem ajudar a evitar erros e fazer toda a diferença na comunicação.

Primeiramente, vamos aos exemplos de uso e explicações sobre ”too”. Confiram a seguir.

  • The boy is too young to watch this movie. [O menino é muito novo (= novo demais) para assistir este filme.]
  • I’m too tired to go out today. [Eu estou muito cansado (=cansado demais) para sair hoje.]
  • You’re too old to do that. [Você está muito velho (=velho demais) para fazer isso.]
  • It’s too late to apologize.muito tarde (= tarde demais) para se desculpar.]

Saiba que em exemplos como os acima, com ”too” + adjetivo + to + verbo, não se deve fazer uso de “very”, “much” ou “a lot”. O termo adequado nestes casos é mesmo “too”, apesar da tradução mais frequente para o português ser “muito”. Não diga, por exemplo, “the boy is very young to watch this movie” ou “it’s much late to apologize”. Esteja atento a isso para não errar.

Chegou a vez do enough

Chegou a hora de explicarmos “enough” e mostrar como ele pode facilitar bastante as coisas e ainda tornar o seu inglês mais natural. Observem então.

  • I’m old enough to vote. [Eu tenho idade para votar. Ao pé da letra: eu sou velho o suficiente para votar.]
  • He’s old enough to drive. [Ele tem idade para dirigir. Ao pé da letra: ele é velho o suficiente para dirigir.]
  • The animal is strong enough to carry the wood. [O animal tem força para carregar a madeira. Ao pé da letra: o animal é forte o suficiente para carregar a madeira.]
  • You’re intelligent enough to understand it. [Você tem inteligência para entender isto. Ao pé da letra: você é inteligente o suficiente para entender isto.]

É importante ressaltar que as traduções ao pé da letra nem sempre funcionam. Não substitua “old enough” por “have age” nos dois primeiros exemplos, ou seja, não diga “I have age to vote” nem “I have age to drive“. Essas formas não são adequadas. Lembre-se: em caso de dúvida, é muito melhor usar “adjetivo + enough” (strong enough, intelligent enough, etc).

Para complementar o assunto, deixo para você duas expressões interessantes com “too” e “enough”. Olha só.

a. You can’t be too careful..

Ao pé da letra, significa “você não pode ser cuidadoso demais”, porém, na prática, é uma espécie de advertência e equivale a “todo cuidado é pouco”, ”tenha muito cuidado” ou, ainda, “não corra riscos”.

b. I’ve had enough of this!

Ao pé da letra, pode ser traduzido como “eu tive o suficiente disto”, porém, na prática, é usado como “para mim já chega”, “estou cheio disso”, ”não aguento mais isto”.

Agora é sua vez de praticar. Traduza as sentenças a seguir para o inglês.

a. Está cedo demais para começar. b. Eu não tenho idade para trabalhar.

Por hoje é só. Espero que tenham gostado. Bons estudos e até a próxima.

Aprenda mais sobre o tema

  1. Diferenças entre o TOO e o ALSO
  2. Qual é a pronuncia de To, Too e Two?
  3. Diferenças entre Little, Few e Enough
  4. Exercício: so x too x enough
  5. Devo usar “enough” antes ou depois do substantivo?
  6. Pronúncia de “enough” e “photo”

o que preciso? Visto para a Inglaterra


O visto para a Inglaterra é, em alguns casos, imprescindível para você viajar à Inglaterra e aproveitar seu intercâmbio de inglês.

Os cidadãos da União Européia que planejam viajar à Inglaterra não precisam de nenhum tipo de documentação especial, basta somente apresentar o documento habitual de seus países de procedência. No caso dos cidadãos portugueses somente será pedido a apresentação do documento de identidade do país ou, em último caso, o passaporte com prazo de validade. No caso dos cidadãos do Brasil, somente será pedido a apresentação do passaporte com prazo de validade maior do que o dia do regresso ao país e a passagem de ida e volta.

Os cidadãos do Espaço Econômico Europeu (EEE) não precisam de visto. O EEE inclui todos os países da União Européia, Noruega, Liechtenstein e Islândia. Os cidadãos suíços também estão incluídos nesta categoria.

Contudo, as restantes nacionalidades deverão solicitar um visto para a Inglaterra como explicamos abaixo. Os outros países estão classificados como Non Visa Nationals e Visa Nationals. No grupo Non Visa Nationals encontram-se os que somente precisam de um certificado de entrada, no momento que viajam ao Reino Unido a trabalho ou firmam residência definitivamente. Esta categoria é composta principalmente por cidadãos da Commonwealth. Os cidadãos do segundo grupo requerem um visto, seja para qual for o motivo de sua viagem ao Reino Unido.

leia mais…

Saiba como tirar o visto americano


Para pedir o visto americano de não imigrante (que inclui o de turismo, o de estudante e o de negócios, entre outros), é preciso seguir os passos abaixo:

1) Preencha, em inglês, o formulário de solicitação de visto DS-160 (disponível no link: https://ceac.state.gov/genniv/). As perguntas estão em inglês, mas, ao colocar o cursor em cima delas, aperece a tradução.

Ao fim de cada pagina, salve o que já tiver sido feito e guarde o número do Application ID para entrar novamente no formulário. Ao terminar o processo, imprima a página de confirmação.

Dúvidas sobre o preenchimento do formulário podem ser esclarecidas em http://travel.state.gov/visa/forms/forms_4230.html.

Leia mais…

Verbos em Inglês – Resumão


Pra quem tá mais perdido que tudo, segue o resumão!!!

Os verbos são palavras usadas para indicar uma ação praticada (andar, estudar, etc), um estado em que alguém ou alguma coisa se encontra (ser, estar, etc) ou uma mudança de estado (ficar, tornar-se, etc).

A definição do Dicionário Aulete a seguir deixa isso bem claro.

Verbo: classe de palavra que expressa ação, estado ou mudança de estado.

Em inglês, os verbos podem ser classificados, quanto à forma, em regulares, irregulares e anômalos.

Ao serem usados, os verbos costumam sofrer variações. Estas variações são chamadas de conjugações. Veja exemplos de uso com algumas conjugações em inglês.

  • He likes to play the guitar. [Ele gosta de tocar violão.] – presente simples
  • I talked about it. [Eu falei sobre isto.] – passado simples
  • We are working now. [Nós estamos trabalhando agora.] – presente contínuo
  • They went home. [Eles foram para casa.] – passado simples

Verbos regulares

Os verbos regulares em inglês são aqueles que, para se obter o passado ou particípio passado, acrescenta-se “d”, “ed” ou “ied” a eles.

Live – passado: lived – particípio passado: lived Work – passado: worked – particípio passado: worked Study – passado: studied – particípio passado: studied

Exemplos de uso:

  • I lived there for 18 years. [Eu morei lá durante 18 anos.]
  • They have worked here for many years. [Eles trabalham aqui há muitos anos.]
  • We studied a lot last week. [Nós estudamos muito na semana passada.]

Leia mais…