Dicas fundamentais para se dar bem como Au Pair!


Super dica!!

Eu já disse várias vezes aqui no blog que vida de Au Pair não é fácil, mas depende muito de como você encara as coisas!

Vou começar com as dicas logo de cara: eu conheço muita Au Pair revoltada que entrou no programa com o simples e principal objetivo de conhecer os Estados Unidos por um custo mais baixo em relação aos outros programas de intercâmbio. Erro! Não faça isso! Encare TUDO como uma oportunidade de crescer como pessoa e ter experiências únicas na sua vida e não como um programa de férias.

Para ser uma Au Pair de sucesso (se é que isso existe), você tem que ser muito cabeça aberta, flexível e estar sempre preparada para encarar desafios. Tudo o que vier de bom (como viagens, dinheiro, amigos, compras etc) considere como lucro! O que vier de ruim, encare como experiência de vida e acumule histórias para contar para seus netos.

Eu só tenho 2 meses de experiência como Au Pair, mas já me sinto experiente o suficiente para aconselhar as meninas que estão entrando no programa, por isso fiz uma lista baseada na minha própria experiência e nas experiências de outras Au Pairs com quem convivo aqui nos Estados Unidos:

– Capriche muito no seu application durante o processo. Faça um vídeo legal e sorridente, mas não force…  não seja alguém que você não é. Seja sincera quando responder às questões e fale o necessário na sua carta de apresentação. Não deixe de mostrar sua experiência e convivência constante com crianças. Quanto mais sincera você for em relação a quem você é, mais sucesso terá com a família aqui!

– Não tenha pressa em fechar um match. Realmente não é bom recusar famílias quando entram em contato com você, mas o que não é bom MESMO é fechar por desespero e ansiedade de vir pra cá. Take your time. É melhor esperar por uma família bacana e que tenha a ver com você enquanto está no Brasil do que se frustrar em uma terra estranha e ter que entrar emrematch. (O rematch acontece quando uma garota não se dá bem com a família quando chega nos EUA – ou vice-versa; a Au Pair ou a família podem pedir uma troca. Isso significa que se foi a Au Pair que pediu o rematch, ela tem apenas duas semanas para encontrar outra família para morar – caso contrário é obrigada a voltar para o Brasil).

– Converse MUITO com a família durante o processo. Pergunte tudo e responda a tudo que perguntarem. Informe-se sobre coisas que realmente importam para você, como o tipo de comida que eles comem, se você terá que dividir o banheiro com as crianças ou se será só seu, se terá horário para chegar em casa (o famoso curfew) etc.

– Um conselho bem pessoal: não feche com uma família que não te dará carro para sair. Com exceção das cidades grandes como New York, aqui nos EUA você precisa de carro até para comprar uma garrafa de água, um chocolate ou um remédio. Não são todas as ruas que têm calçada, é impossível ir a pé. Nem todas as cidades têm táxi. Ônibus circular, pelo menos onde eu moro, é praticamente inexistente. Trem? Você precisa de carro para chegar na estação. Metrô? Como eu disse, dificilmente você morará em New York City como Au Pair. Pense bem. Por mais que a família seja bacana, você precisará de uma independência para se locomover, para encontrar amigos e fazer coisas diferentes.

– Outro conselho: pergunte sobre seu schedule de trabalho tim-tim por tim-tim. Em 2 meses nos EUA, só trabalhei em 1 sábado e minha host mom me avisou isso quando eu ainda estava no Brasil. A vida de Au Pair é bem cansativa e vocês só terão ideia de quanto um sábado é precioso quando chegarem aqui. Algumas Au Pairs têm schedule fixo, como o meu: trabalho de segunda a sexta das 8h às 17h. De vez em quando isso muda, mas normalmente minha host mom avisa antes. Mas também conheço muitas Au Pairs que nunca sabem até que horas vão trabalhar durante a semana (o que prejudica a rotina de estudos), que horas terão que acordar no dia seguinte e se terão o sábado de folga. Isso também atrapalha muito quando querem planejar viagens ou programas que precisam ser confirmados com antecedência (como um jogo de baseball, em que precisamos comprar os ingressos 2 semanas antes, pelo menos).

– Venha para os Estados Unidos confiante quanto ao seu inglês. Não precisa ser super avançado, mas tenha certeza que você consegue se virar sozinha e que não terá vergonha de mandar as pessoas repetirem quando você não entender. Lembre-se que sua host family estará o tempo todo te passando informações sobre as crianças (às vezes sobre remédios e alergias) e é sua responsabilidade entender tudo o que eles estão falando e não deixar que nada de errado aconteça.

– Faça amizades e contatos o tempo todo. As pessoas na rua notam que somos Au Pairs porque conversamos com todo mundo. Qualquer hora é hora de treinar o inglês. Qualquer hora é hora de fazer amigos. Qualquer hora é hora de fazer coisas que você nunca faria no Brasil. Aqui a gente vira best friend dos atendentes do Mc Donalds (e do Miller’s Alehouse, para quem mora na Pensilvânia), da mocinha do supermercado, do chinês de inglês ruim que tem um restaurante delivery, da senhora da loja de sapatos que toda vez diz que você está GORGEOUS com tudo que experimenta e assim por diante. Aqui não tem essa de ser tímido e passar vergonha! É tudo experiência:)

Primeira “girls night out” com a nossa amiga americana, a Lauren. Sabe como conhecemos ela? Estávamos tomando café da manhã em um restaurante e a garçonete notou nosso sotaque e começou a bater papo. Depois de uns 10 minutos de conversa, ela contou que tinha uma filha de 20 anos e que adoraria nos conhecer. Deu o telefone da filha pra gente e ligamos pra ela à noite. Resultado: nosso inglês está ainda melhor, pois ela nos corrige o tempo todo e nos ensina expressões hilárias. Conhecemos lugares novos, pessoas novas e temos uma outra garota SUPER animada para a nossa turma. Tô falando… aqui a gente faz amizade com todo mundo MESMO!

– Se você é fresca e nojentinha, não trabalhe com crianças. Elas são lindas, engraçadinhas e alegres, mas não o tempo todo! Eu gostaria muito de citar alguns fatos aqui, mas o post ficaria com um alto grau de “nojeira”:PEntão vou deixar por conta da imaginação com vocês!

– Esteja preparada para uma das maiores e melhores experiências da sua vida! Se você tiver sorte, será mesmo tratada como um membro da família e as pessoas reconhecerão o seu trabalho, mas mesmo assim, você sempre saberá que sua casa e sua família de verdade estão no Brasil esperando por você. Nada nessa vida vem de graça! Se você quer aproveitar cada minuto de uma nova vida longe da sua verdadeira casa, da sua família, da comida que está acostumado a comer e dos amigos que conhece há bastante tempo para começar tudo do zero e ainda voltar para o Brasil com o inglês fluente, o programa Au Pair é pra você:)

Beijão para todos e boa sorte!

source

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s